Translate/Traduza

Muito em breve...


Pedras frias, lugares vazios de alguém,
mágoas de vidro, cutelo da alma,
memórias caídas,
folhas mortas...
Sombras de mármore,
nas rochas da solidão...
Lugares sem regresso,
paisagens nuas e gélidas...
Instante hesitante,
lábios cerrados, secos, feridos...
Palavras inauditas, sentimentos sem objecto,
sem esperança...
Últimos gestos, a tristeza da impossibilidade absoluta...
Breve, na tal madrugada sem rosto,
o fim impõe-se, sem trégua ou adiamento...
Descerás ao cadafalso de ti próprio,
lembrarás momentos únicos,
sentirás o cansaço do caminho,
abandonarás os amores da tua vida,
na dor de sentires que o teu tempo esgotou-se,
condensarás toda a revolta
num gesto violento e último
sem retorno...

Barão de Campos


1 comentário:

cristal de uma mulher disse...

Adorei as metáforas pois tambem faz parate de minhas poesias vividas e sofridas do meu dia a dia .
Beijos e carinhos